quarta-feira, 28 de maio de 2008

O desabafo de uma garota


Não, eu não to bem!
Talvez eu não fique bem, mas e dai?! Quem liga?!
eu estou assim a uns dois dias, sete horas e trinta minutos, mas quem está contando?
Talvez seja algo emocional, de qualquer forma, eu quero ficar bem, mas não acho forças para isso. Sei o que meus amigos vão dizer, que tenho que tirar forças de quem me ama, tipo eles.
Mas e quando você entra em crise que ninguém te ama? E quando você perde a noção da realidade e até do imaginario?
Sabe aqueles dias que você não quer de forma alguma levantar da cama, mas não por sono
mas porque não quer encarar o mundo?
Sabe aqueles dias que você não quer nada, nem ninguém, so que as coisas melhorem?
Que qualquer coisa é motivo de choro? Mas não é um choro qualquer, é uma forma de mostrar que você não ta bem a si mesmo.
Eu quero ficar bem, voltar a ser quem era, mas...Não consigo, a dor superou a força de vontade
e juro que não sei porque estou assim. Um desanimo bateu, mas bateu tão forte que arrobou o coração e destruiu os sentimentos, mas a dor é de ferro, ela resistiu.
Por que logo a dor? Por que não resistiu o amor ou a alegria de viver.
Logo a DOR, minha pior inimiga, sempre quis estar bem, não por mim
mas para ajudar quem eu amava, agora quem eu amo está bem, querendo me ajudar
mas não conseguem, por que nada que eles digam vai me fazer melhorar, não se pode curar algo que nem você sabe o que é!
eu não aguento mais, algo aconteceu comigo, e não foi bom, mas porque?
Se namorados não é problema, amigo eu sei que tenho os mais verdadeiros, amor de ambas partes não me falta, tenho de tudo (eu acho) e por que então esse sentimento tomou conta de mim?
Não quero nada com ninguém, eu quero ajudar os outros, sei que precisam de mim, mas
não tenho forças nem pra me ajudar, como posso pedir para alguém ser feliz com a vida, se eu não estou feliz?
Como dar a volta por cima?!
As pessoas esperam que eu seja sempre feliz, animada, eu de fato quero ser assim
mas...como?!
Você não sabe como é se sentir assim.
Eu quero mesmo lutar, mas não tenho mais forças
busco-a no amor de amigos e parentes, mas...não consigo.
Tem gente que precisa de mim, mas não posso ajuda-las.
Todos esperam que eu esteja sempre bem, mas não consigo, herois também caem
mas é mais dificil de se levantar!
Sabemos levantar os outros, mas não sabemos nos levantar.
Preciso de algo que me melhore, quero ter motivo pra acordar todos os dias sorrindo
mas não encontro, sei o que meus amigos vão dizer, eles dirão que eu encontrava isso neles
e continuo encontrando, mas...é diferente, preciso de força.
Eu perdi a coragem para encarar o mundo, para bater de frente com os outros
eu perdi a coragem para lutar pelo que eu quero, para assumir minhas batalhas e enfrentar meus medos.
Eu mudei, mesmo sem querer, eu mudei.
E odeio essa nova eu!



"E se eu quisesse lutar? E pelo resto da vida implorar, o que você faria?"
Pitty, 30 seconds to mars - The Kill



Ps Importante: Só de aviso mesmo, isso não é bem o que sinto, é uma ficção com realidade.
ão é tudo real

Olhos, uma janela de sentimentos


Hoje vamos debater a importancia dos olhos em nossa vidinha quase que vazia.
Nossos olhos servem para?
-dããã, pergunta estupida! Enxergar né Raffaella!
Essa para alguns foi a pergunta mais besta, e para outros a resposta mais ignorante.
Nossos olhos vão muito além da pupila, iris e séries de coisas mais. Nosso pequeno olho pode dizer mais do que nós mesmos imaginamos, ele é mais que algo para se "decorar", é mais que um simples enfeite que nos melhora a estetica, é muito mais que um simples componente do nosso
corpo em que passamos sombras, lápis, que colocamos lente para ficar com outra cor. Dúvida?!
Provarei!
Sabia que há um médico supereficiente que pode descobrir o que você tem só vendo sua íris?
Sério, ao entrar no consultorio dele, você não precisa falar o que sente, ele analisa sua iris e descobre suas dores e ve a doença! Mágico não!?
Além disso nossos olhos são fonte de nossa verdade, quando você mente para alguém desvia o olhar (sem nem perceber) para a direita, isso mostra que seu cerebro esta criando!
Para falar a verdade a uma pessoa, você olha diretamente nos olhos dela, e se ela for tão sensivel quando o seu olhar, vai perceber sinceridade em cada palavra.
Em cada olhar se percebe o pensamento das pessoas, e o que elas querem dizer, o que
cada uma sente, você sabe dizer quando alguém esta triste, mesmo sem conhecer a pessoa
e mesmo sem ela dar sinais, você percebe o olhar vazio dela, você sabe identificar alguém
desconfortavel com uma determinada situação, apenas por seus olhos, a alegria de um torcedor é emitida no brilho dos seus olhos ao ver o gol da final, a alegria de uma mulher por ser pedida em casamento pelo homem amado é expressa por um brilho mais que perceptivel nos olhos dela.
A sinceridade de um namorado ao dizer "Eu te amo" para sua amada é mais que notavel ao olhar nos teus olhos.

Um olhar. É isso que basta para mostrar a alguém o que ela significa para você.
Um pequeno olhar desviado mostra que você não se importa com o que está sendo dito.
Um olhar, por minimo que seja, mostra tudo o que você sente, mostra que você parou por um minuto e prestou atenção a sua volta.
Aquele olhar "pro nada" mostra que você você esta longe, com pensamentos infinitos
que variam desde a origem do universo, até o fim dele.

Finalizando: Quem não entende um olhar, tão pouco entenderá uma explicação toda!

sábado, 24 de maio de 2008

A difícil tarefa de fazer uma crônica


A professora, empolgada, me pediu para fazer uma crônica, fiquei logo
animada.
Chegando em casa, lápis e papel.
Que droga! Não consigo pensar em nada
Ando, penso e paro
Solto um grito desesperado.
Não acho tema, que problema
Releio a apostila, pra ver se acho uma saída
Do caderno tento tirar ideias, mas não sou bem sucedida
Vejo livros, acho Shakespeare, procuro Bandeira, vejo Bloch, aparece Drumond
ué, esse não inventou o avião?!
Mas que diabos, não tenho tema pra redação
Troco "S" por "C", e agora, o que fazer
Lá na sala, o que é que vou dizer?
A professora não vai perdoar, dessa não consigo escapar
Nem humorística, nem apelativa
Apelação é o que vou usar amanha se não fizer a redação
O jeito é usar a metalinguística
Mas, espera...Isso não é física?!Não tem nada a ver
e eu, não sei mais o que fazer
Estou ficando atonita, com essa difícil tarefa de fazer uma crônica



(19 de fevereiro 2008)
Redação que fiz para entregar




sábado, 17 de maio de 2008

O que sabemos de amor?




Esses dias, fiz algo muito raro: Assisti a novela.Nossa...o que tem de tão importante nisso?
Bom é que eu reparei num fato, que talvez ninguém tenha reparado.
Sentei no sofá bem na hora em que Maria Paula, personagem de Marjorie Estiano, conversa com seu filho.
O menino diz a mãe a seguinte frase: "Mas mãe, você ama meu pai e ele te ama, por que você não casa com ele?" ela responde o seguinte: "Você não sabe o que é amor Renato, você ainda é muito pequeno".
Você deve estar pensando "Nossa Raffa*, legal, mudou minha vida. Ah e ai? O que, que eu tenho a ver com isso?"
Bom, o que me deixou nervosa, foi o fato dela virar pra ele e dizer que ele não sabe o que é amorpor ser muito pequeno, e ela por acaso sabe? Quem garante?!
Não é a primeira vez que eu escuto esse tipo de bobagem, um "adulto" falando para um jovem ou uma criança, que eles não sabem amar, por serem pequenos.Em primeiro lugar "amor" é uma palavra relativa. Vai de sentimento. Lembram-se daquele filme "Meu Primeiro amor"? Eles tinham 11/12 anos, e se amavam. Amor, não é definível por palavras, por idade ou qualquer outra coisa. É apenas sentimento, amor não tem idade, estamos sempre maduros quando amamos.
Agora me vem na cabeça: Um "adulto" sabe amar?
LOGICO QUE NÃO, por que se soubessem não haveria tantas separações, tantas famílias desfeitas por causa de um casamento que não deu certo, não haveria tantas brigas entre casais que dizem se amar, o amor não acabaria em uma única noite.
Ou seja, aqueles que querem dizer que sabem muito do amor, sabem menos que nós.
E é uma total hipocrisia, querer vir nos ensinar algo, sobre a qual nem eles sabem.
A minha opinião é que não há nada mais verdadeiro que um amor de adolescente.
Aquelas juras de amor do tipo "vamos ficar juntos para sempre", pra mim, quando há sentimento entre os dois não há nada mais real, e mais puro. Amor de criança, aquelas que crescem juntas, acabam por se apaixonar, é o amor mais perfeito e sincero que existe.
Agora, um adulto, que nunca diz "eu te amarei pra sempre" por que parou de acreditar em contos de fadas, e tem pra ele que nada é para sempre, ou tem medo de se machucar,o que sabe do amor?!

video

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Mãe!


Minha mãe me ensinou a apreciar um trabalho bem feito:

"SE VOCÊ E SEU IRMÃO QUEREM SE MATAR, VÃO PRA FORA. EU ACABEI DE LIMPAR A CASA!!"

A ter fé:

"É MELHOR VOCÊ REZAR PRA ESSA MANCHA SAIR DO SOFÁ"

A lógica:

"POR QUE EU ESTOU DIZENDO, ACABOU, PONTO FINAL!"

O que é motivação:

"CONTINUA CHORANDO QUE EU VOU TE DAR UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA VOCÊ CHORAR!"

A contradição:

"FECHA A BOCA E COME!!!"

A ter força de vontade:

"VOCÊ VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TUDO"

A valorizar um sorriso:

"ME RESPONDE DE NOVO E EU TE ARREBENTO OS DENTES!!!"

A retidão:

"EU TE AJEITO NEM QUE SEJA NA PANCADA!!!"


É isso aii, mãe é mão né!
Mas as vezes elas vem com defeito de fabricação: Briga demais, grita com a gente
deixa de castigo, ás vezes sem motivo.
Mas sabemos que na cabeça delas isso é o certo e o melhor para nós. Então o jeito
é agradecer mais que tudo e parar pra pensar que não são todas as pessoas no mundo que tem uma mãe.
Parem e pensem: Tem gente que não tem mãe, tem gente que foi abandonado pela mãe, tais
pessoas dariam tudo para ter uma mãe que os colocassem de castigo quando fizessem besteira, tais pessoas fariam de tudo para ter uma mãe que contasse histórias antes de dormir, que estipulam horários para sair e voltar da balada, que brigasse por deixar roupas jogadas no chão do banheiro/quarto, que consolasse quando as coisas não vão bem, enfim que fazem todo esse trabalho. Ou seja, valoriza sua mãe, ela é única, e por mais chata que
ela venha a ser as vezes, ela te pois no mundo (pelo menos acho que niguém aqui nasceu de um repolho) e você deve isso a ela.
Há casos onde a mãe abandona o filho ou simplesmente não o quer, rejeita-o, ou o vende.
Pessoas vítimas disso não devem ter raiva de sua "mãe", pelo contrário, devem pensar que mesmo sendo abandonado ela te pois no mundo e além disso devia ter algum problema.



Mããããeee, te amo!



Piadinha de mãe:

Num dia, proximo ao dia das maes, a professora de Joãozinho

pediu aos alunos que fizessem uma redação com o tema "Mãe, só tem uma".

Deu-lhes o prazo de dois dias para entrega. No dia da entrega, ela pediu aos alunos que
lessem em voz alta suas redações. Joãozinho, para espanto da professora, queria ser o primeiro a ler. A professora autorizou, e Joãozinho começou:

- Quando saio da escola, subo o morro, chego em casa
chegando no meu canto, meu barraco arrumado, vejo minha mãe
com outro cara deitado.
Chego no quarto, vejo os dois no amasso.

Minha mãe me olha e diz: "menino, vá na geladera e nos traga duas cervejas"
eu vo na cozinha abro a geladeira e de lá grito "Manhêêê, so tem uma!"


sábado, 10 de maio de 2008

Medo, palavra comum

Por que temos medo?!
Sejam eles grandes ou pequenos, bobos ou não, todos nós temos. Mas, depois que crescemos eles se manifestam de maneira maior, parece que por sermos maiores, podemos controla-lo, mas não.
Lembrem-se de quando tínhamos, nossos cinco anos, lembraram?o que fazíamos quando tínhamos medo?
Nos agarrávamos em nossos ursinhos de pelúcia, corríamos para o conforto de alguém,pensávamos em super-herois, enfim, tínhamos como escapar.
E hoje? Nossos medos são tantos, e tão diferentes de antes, o medo do trovão tornou-se medo do tiro, o medo da chuva transormou-se em medo do sofrer, o medo de ficar sozinho em medo de permanecer sozinho, medo de palhaços, em medo de falsos amigos.E as vezes não mostramos aos outros o que sentimos, isso alimenta esse medo.
Ouvi, esses dias, que talvez Deus não exista, nos criamos esse “mito” para nos confortamos quando o medo de qualquer coisa bate.
Será mesmo? Será que Deus, foi o conforto que procurávamos quando pequenos, e agora se reflete na criação de um ser superior?
Seja lá como for, nossos maiores medos nunca seram superados sozinhos, temos o custume de achar que somos capazes de tudo sozinhos, mas se quando éramos menores precisávamos de algo para superar o medo, por que agora seria diferente? Precisamos tanto de alguém , quanto alguém precisa de nos. É total prepotência acharmos que somos sempre os melhores.
Ninguém é tão bom que nunca tenha precisado de alguém.
Medo talvez, seja só uma manifestação de solidão.

terça-feira, 6 de maio de 2008

The Orkut


ORKUT EBAAAAAAA!



¬¬



eba nada meu povão!



Vim aqui fazer uma pequena crítica, não ao orkut em sim, mas a seus usuários



SIM, eu tenho orkut. Afinal, ele se tornou praticamente um RG ou CPF em nossas vidinhas.



Orkut: Lugar para encontrar velhos amigos, compartinhar idéias e divulga-las, conhecer pessoas e outras finalidades. Mas por que será que tantos de nos passamos o dia no orkut? Há comunidades no orkut assim: "Tenho prova amanhã, e to no orkut" ou "Um vício chamado orkut", tais comunidades tem o maior índice de pessoas fazendo parte (essas e as: "odeio acordar cedo" e "amo chocolate"). Nossa, se o orkut é tão mal assim, por que você (e nós) temos?!



A questão não é o orkut em sí. Somos nós. O orkut é quase que nosso cartão de visitas, quando vamos arrumar emprego, eles perguntam se temos orkut e bisbilhotam nossa vida lá, para verem se somos ou não bons funcionários.



A questão é que com a moda do orkut, veio a moda do "Eu te amo". Ora, tem gente que diz isso e só conhece a pessoa a um dia ou as vezes so uma hora! E como você AMA uma pessoa que você so conhece a um dia?! Impossível, até no amor a primeira vista tem o "CONHECER" antes do amor.



Outro "defeito de fabricação do orkut" é a divulgação de idéias más como: Preconceito (de qualquer tipo),a pedofilia, prostituição de menores, sequestros,cenas de sexo e violencia explicita e roubos, fora é claro os bilhões de vírus.



Claro, há pessoas que gostam de violencia, há pessoas que gostam de ser rascistas, mas na boa, isso tinha que ser respeitado, afinal orkut é um lugarzinho público. E por ser público as pessoas não podem reclamar quando você fuça elas, dai deixam aqueles recados "Achou o que procurava?" ou coisa do tipo; não gosto filhão? deleta seu orkut, é um número a menos no orkut dos outros e um problema a menos na sua cabeça oca, cai na real orkut é PÚBLICO.



O orkut realmente foi a solução de problemas que nunca tivemos. Nos aproveitamos dele para fazer nossa reputação com os outros, colancando comunidades de banda que não gostamos, se quer ouvimos, entrando em comunidades de bebidas que nunca bebemos, de coisas que nunca fizemos e segue a lista de coisas nunca feitas por nos mas que entramos nas comunidades so para impressionar quem vai ler o perfil.



O orkut é algo fútil e que não necessitamos, no entanto é bom por encontrarmos velhos amigos que achavamos que nunca mais iriamos ver.

Depois dessa super crítica vou defender um pouco o Orkut, afinal, nós temos não é?
Bom como disse acima o problema não é o Orkut, somos nós e nossa forma de querer aparecer.
Esses dias uma colega minha veio me dizer que ela e o namorado iam deletar o Orkut porque estavam brigando e que o Orkut é causa dos problemas, afinal havia recados de outras meninas
as quais ela não gostava, (mas se fomos discutir esse assunto vamos cair na questão ciúme, o que não é nosso alvo). A questão não é seu Orkut, é o que você posta lá, são as informações que você
deixa lá, como foi dito, Orkut é algo público, se você quer privar alguma informação
lá é o último lugar que você vai por.


Leiam.



Reflitam.



E Pensem na real função do orkut!
OBS:Para ler a tirinha é so clicar nela!

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Rotulos


Hoje em dia é a coisa mais terrivel, e infelizmente, a mais comum. Principalmente entre jovens.

Temos rotulos para tudo: Pra menina que se veste bem, pra menina que se veste mal, pros meninos sentimentais, pros meninos bonitos etc.

Sinceramente? Isso é pura infantilidade. Ora, as vezes rotulamos uma menina de "Patricinha" so por que ela usa rosa e é vaidosa, "pratricinha" é quem é mimada pelos pais, rica, e se acha a ultima bolachinha do pacote, é futil e acha que o mundo é moda, dinheiro, pessoas ricas, bonitas e meninos populares. Ou rotulamos algumas pessoas de "EMO" só pelo fato delas usarem franja e All Star. O tenis All Star esta no mercado a mais tempo que a moda "EMO" e uma grande parte da população usava, por que não era tão caro como hoje. O fato de uma pessoa usar tenis All Star, franja e ouvir musica que as pessoas julgam "EMO", não é motivo pra ela ganhar tal rotulo. Até por que "EMO" vem de "EMOtivo" ou seja, pessoas sentimentais.

Outro rotulo frequente é o "Nerd" ou o famoso "CDF", desde quando é errado se preocupar com as notas? Isso é o futuro de cada um, e tenho certeza que esses que a gente julga como "CDF ou Nerd" vão ter otimas profissoes, otimos futuros.

Esses que citei, não são os unicos, tem o "Gorda", "Baixinho", "Popular", "Fracassado" etc.

Isso é ridiculo gente, parem e olhem pra vocês mesmos. A gente tem mania de so ver os outros e achar que somos melhores, mas não somos.

Cada um tem que parar e prestar atenção no que está fazendo e falando, e acima de tudo, parar de diminuir as pessoas pra nos sentirmos maiores. E lembrar que antes de julgar e rotular alguém pelas roupas, musicas, estilos, manias que elas tem, devemos conhece-las por dentro, só assim vamos poder ser verdadeiros ao julga-la.
E mesmo assim, julgamos errado varias vezes.
Rotulamos uma menina que é bonita e os meninos gostam de "Galinha" por pura inveja.
E achamos que não é legal ter fama de "Santinho", a verdade, é que nos mesmos já nos acostumasmos com esse vicio terrivel dos malditos rotulos.